Sword Art Online Alicization Rising em Português – Underworld – Capítulo 8 – Parte 2.2

Arco: Alicization – Rising

Parte 2

Sword Art Online Alicization - Fanatio - Rising - vol.12
Você viu? Seu maldito!!

Com grande suavidade e agilidade, a sombra tomou as espadas venenosas que estavam nos cinturões das meninas. Sacando as duas ao mesmo tempo com um movimento em trajetória ascendente, fazendo um X no ar, e com isso, aplicando um corte profundo em cada braços das meninas.

Foi tão rápido que elas sequer puderam se virar para ver o quê às tinha acertado, apenas ficaram paradas com os rostos completamente pálidos enquanto o vulto dava um salto para trás segurando aquelas pequenas armas, uma em cada mão.

Ao conseguirem olhar para trás, as expressões congelaram de surpresa ao ver de pé o garoto que instantes atrás estava deitado no chão, totalmente inerte…

Kirito.

“P-Porque conse…gue…”

“…Se… mov-…!”

O efeito paralisante e devastador do veneno se manifestou, fazendo as duas garotas caírem ao chão sem conseguir dizer mais nenhuma palavra.

Kirito se aproximou, juntando as duas espadas envenenadas em sua mão esquerda enquanto vasculhava as roupas de Linel com a mão direita. Depois de instantes, retirou de um de seus bolsos um pequeno frasco do tamanho de uma falange que continha um líquido de cor alaranjada.

Destampou o objeto, deu uma cheirada e balançou a cabeça em afirmativo. Chegou para perto de Eugeo e derramou o líquido em sua boca.

Seu amigo não pode protestar, apenas acreditou que aquilo que estava descendo por sua garganta deveria ser um antídoto. Nesse instante agradeceu que seus sentidos estavam adormecidos, pois aquilo tinha uma aparência horrível e talvez o gosto fosse igualmente ruim.

Kirito estava completamente sério enquanto sussurrava.

“A paralisia vai passar em alguns poucos minutos. Então, quando a sua boca puder se mover, comece a recitar o Armament Full Control Art o mais rápido que conseguir e sem que esses cavaleiros se deem conta. Depois o mantenha carregado e só libere quando eu der o sinal.”

Após dizer o que necessitava, sem nenhuma de suas gracinhas usuais, Kirito foi para o lado das duas garotas caídas mais uma vez e gritou para os cinco Integrity Knight que continuavam no centro daquele imenso salão.

“Eu, o espadachim Kirito, assim como o espadachim Eugeo, expresso nossas sinceras desculpas por lhes faltar com o respeito em não nos apresentarmos para o combate devidamente, mas como puderam ver, estávamos com alguns… pequenos problemas. E para nos redimir, peço que nos conceda um momento para nos ajeitarmos e corrigir essa falha. Cruzaremos nossas espadas após essa breve pausa!”

O cavaleiro de armadura púrpura, provavelmente o que tinha a patente mais alta ali, de imediato respondeu, no característico tom nobre.

“Sou o segundo no comando dos Integrity Knight, Fanatio Synthesis Two!

Criminosos, meu instrumento sagrado, a Heaven Piercing Sword, não possui um pingo de piedade, portanto, se deseja falar mais alguma coisa, melhor que diga agora… pois serão suas últimas palavras no momento em que desembainhar sua espada!”

Ao ouvir isso, Kirito imediatamente olhou para as duas garotas caídas ao seu lado e falou alto o suficiente para ser ouvido por todos no salão.

“Creio que foram vocês que me subestimaram, não é?”

Pelos olhares das duas, dava para notar que tinham percebido a resposta de sua bravata anterior.

“Vou lhes contar onde vocês erraram… No momento em que disseram que seus superiores mandaram que ninguém saísse de seus quartos e mesmo assim, vocês resolveram perambular pelos corredores. Uma desobediência nesse nível certamente não existe dentro da Catedral, ainda mais se tratando de simples aprendizes, o que obviamente, vocês não são.”

Uma dor começou a latejar nas extremidades do corpo de Eugeo, pensou inicialmente que devia ser seus sentidos retornando ao normal com a ação do antídoto, mas depois se deu conta que era outra coisa ao olhar a expressão de seu amigo.

Ele estava sério, tão sério como nunca o tinha visto antes e também tinha algo mais, algo escuro e denso…

Mesmo entendendo que estava falando bastante só para ganhar tempo, Kirito estava longe de seu modo habitual, ele estava furioso.

Porém, sua raiva não estava dirigida para aquelas pequenas meninas, na verdade, parecia até que simpatizava um pouco com elas enquanto seguia falando.

“E outro fator é o que carregavam em suas cinturas.

Se eu me lembro um pouco, essas pequenas bainhas são feitas de Ruby Evergreen Oak, uma madeira de tom verde-avermelhado utilizada única e exclusivamente para conter lâminas envenenadas de Ruberyl, raramente fabricadas nas terras do sul. Algo assim, jamais estaria em poder de simples aprendizes que disseram que eram. Percebendo isso, tratei de recitar uma arte sagrada para combater o veneno pouco antes de vocês nos atacarem. Infelizmente me tomou muito tempo completar todos os comandos e não consegui avisar Eugeo a tempo…

Com tudo isso, sinto lhes dizer que a verdadeira força não está somente no quão rápido e forte você possa brandir uma espada e sim como você irá usar isso para reagir contra todas as adversidades em uma luta.

Resumindo, lhes falta criatividade, além da clara ausência de experiência. Não souberam analisar a situação e subestimaram seus inimigos, foram arrogantes e burras o suficiente para cair em uma armadilha tão óbvia, que ao contrário do que nos disseram antes, isso sim lhes causará uma morte inútil.”

Ao dizer essas frias palavras para as duas meninas caídas, ele levantou as espadas envenenadas sobre suas cabeças e as desceu criando um arco verde no ar.

Um som único e contundente ecoou no salão quando as lâminas cravaram firmemente no chão em frente aos dois rostos com as expressões congeladas, porém, com olhares de pânico de Linel e Fizel.

“Apesar de tudo, não as matarei. Em troca, fiquem observando a força dos Integrity Knight que tanto caçoaram, vejam como eles lutam e aprendam um pouco de boas maneiras.”

Após dizer isso, se levantou e caminhou alguns passos adiante, desembainhando lentamente sua espada negra.

“Me perdoe pela espera, cavaleiro Fanatio! O espadachim Kirito se apresenta agora para luta.”

Seja lá o que está planejando… essas palavras definitivamente não combinam com ele.”

Eugeo pensou em alcançar seu amigo e lhe perguntar sobre o que estava tramando, mas seus lábios apenas tremeram quando tentou dizer algo. Seus sentidos estavam realmente voltando, porém, sua voz ainda não era um deles.

Kirito sempre teve uma predileção especial por todo tipo de informações sobre armas quando estavam na academia, devorava qualquer livro sobre esse assunto, provavelmente foi daí que conseguiu descobrir sobre o tal material Ruby Evergreen Oak e da existência das lâminas cheias de veneno.

Graças a sua incrível intuição e raciocínio, Kirito poderia ter saído muito antes da armadilha de Linel e Fizel, mas por algum motivo, ele não o fez.

E agora, estava indo em direção à uma situação ainda pior. Sem pestanejar, enfrentaria os mais fortes oponentes em um combate direto.

Cinco cavaleiros, sendo que um desses, era o vice comandante da ordem desses guerreiros sagrados. Diante disso, o plano de analisar as ações, recitando o Full Control Art antecipadamente tinha ido por água abaixo.

E mesmo com toda a situação apontando para o pior dos cenários, Kirito seguia em frente.

Se fosse em outra ocasião, certamente ele teria arrastado seu amigo ainda grogue e tentaria achar uma saída mais segura dessa encrenca. Mas novamente, como Eugeo estava pressentindo, hoje seu amigo não estava em seu estado normal.

Se olhasse fixamente para ele, era possível ver uma profunda raiva em seus olhos, com uma estranha aura azulada mesclada com branco emanando de suas roupas.

A pressão que ele estava exercendo a quem estava no local, faria até mesmo os instrutores da academia recuarem.

Porém, como era de se esperar do segundo Integrity Knight em comando, o cavaleiro chamado Fanatio agarrou firmemente a empunhadura de sua fina espada e a desembainhou com um movimento muito elegante. Nesse momento, sua lâmina desprendeu um maravilhoso brilho que cegou Eugeo por alguns instantes.

Enquanto seu líder fazia isso, os quatro guerreiros subordinados davam um passo para trás agarrando suas espadas na posição invertida e golpeando sincronizadamente as pontas de suas lâminas no chão.

Isso também era uma clara amostra de poder que rivalizou com a energia que Kirito estava emanando.

Porém, parecia que Fanatio não compartilhava desse entusiasmo, pois não esboçava nenhum nervosismo, como se aquilo nada mais fosse do que um dia comum. Só o que se ouviu foi sua voz metálica em um tom sombrio vindo de dentro do capacete.

“Pelo visto você, criminoso chamado Kirito, quer que eu o enfrente em um duelo individual… porém, não estou disposto a cumprir nenhum de seus desejos. Aqui estamos unicamente para seguir com a ordem que nos foi dada, que é utilizar todos os recursos que temos para acabar com vocês dois no momento em que entrassem nesse salão. E será exatamente isso.

Você terá que enfrentar esses quatro primeiramente se quiser ter a honra de cruzar espadas comigo.

Enfrente o grupo que eu pessoalmente treinei, o Four Oscilation Blades se for capaz!”

Assim que terminou de dizer isso, começou a recitar a uma velocidade incrível uma arte sagrada que sem dúvida se tratava do Full Control Art.

O único meio de combater uma situação dessas era recitar o mesmo tipo de habilidade e terminá-la antes de seu oponente ou… forçá-lo a interromper seus comandos atacando-o diretamente e o cortando.

Kirito elegeu a última opção.

Avançou em direção à Fanatio com um impulso violento, criando faíscas nos chão quando disparou.

Porém, o cavaleiro que estava em pé à esquerda de seu comandante, foi interceptar o ataque.

Com sua imensa espada erguida com ambas as mãos, a brandiu horizontalmente para a direita, procurando o corpo do rapaz de cabelos negros.

Kirito continuou avançando enquanto alterava a direção de sua espada, recebendo o ataque do cavaleiro com um golpe de cima para baixo. Um choque ensurdecedor ocorreu quando as lâminas se encontraram. Forte o suficiente para repelir os dois para trás, abrindo uma brecha entre seus caminhos.

Incrivelmente a recuperação de Kirito foi praticamente instantânea em comparação a tentativa de se equilibrar do cavaleiro que buscava sustentar o peso de sua espada gigantesca. Então, ao tocar o chão novamente, já estava em posição de prosseguir com o segundo golpe, uma única estocada diretamente no peito de seu oponente…

“…?!”

Eugeo tentou dizer algo, mas nada saiu de sua garganta. Tentava avisar da aproximação do segundo cavaleiro, que tinha chegado tão rápido que seus olhos mal haviam registrado, já executando um outro corte horizontal, mas dessa vez em direção à esquerda de Kirito.

Novamente seu amigo deteve seu avanço já alternando o ângulo do golpe de sua espada para um corte para à esquerda, repelindo o ataque do outro cavaleiro.

Mais uma vez o som característico e poderoso se espalhou pelo salão, jogando faíscas brilhantes no ar e os distanciando com o choque. Ficaram mais ou menos há quatro mels um do outro.

Assim como o primeiro, a postura desse guerreiro também foi totalmente desfeita. Algo natural devido ao ângulo de ataque que fora repelido e também da superfície onde estavam, um piso virtualmente liso, difícil de conseguir um bom agarre com a sola da bota de uma armadura de metal. Sem contar que muito disso se devia a grande experiência de Kirito em repelir ataques de seu oponente, com movimentos precisos e eficientes, fazendo com que boa parte de sua trajetória absorvesse o impacto dos golpes, evitando assim a perda de postura e facilitando a seguinte posição para continuar a atacar.

Mas…

Sem ter o tempo que teve no ataque do primeiro cavaleiro, Eugeo avistou o terceiro guerreiro se impulsionando violentamente contra Kirito, justo na hora em que o garoto estava aterrissando no chão.

O garoto entorpecido no chão apertou os dentes com força esperando o momento do choque.

“…!!”

Um novo estrondo se ouviu. Kirito havia interceptado de alguma maneira o terceiro ataque quase ao mesmo tempo em que o quarto cavaleiro surgia para a luta, aparecendo em suas costas.

Como eles podiam prever os movimentos de Kirito com tanta exatidão?

Mesmo tendo conseguido se defender dos quatro ataques consecutivos, ele havia falhado em sua investida. Se continuasse assim, uma hora ou outra, sua defesa também iria ruir.

Eugeo avistando tudo como se tivesse em câmera lenta, viu o corpo de seu amigo oscilando em pleno ar devido aos intensos ataques daqueles quatro guerreiros.

Entendi!

Somente depois da batalha ter começado que Eugeo se deu conta da intenção deles.

Todos os ataques eram cortes horizontais vindos pela direita e pela esquerda. Fazendo isso, forçavam Kirito a ter que bloqueá-los, mesmo que isso acabasse por distanciá-los um pouco de seu alvo. Com esse objetivo em mente, um cavaleiro atacaria de um lado para em seguida o próximo fazer o mesmo tipo de ataque no lado oposto, semelhante a ficar empurrando um oponente de um lado para o outro.

Essa era uma tática grosseira, porém, eficaz o suficiente para restringir as tentativas do inimigo, fazendo que com seus ataques fiquem previsíveis.

Essa poderia ser talvez uma tentativa de golpes consecutivos realizados em grupo, já que os Integrity Knight não possuem habilidades individuais com essa características.

Esses guerreiros eram realmente diferentes de todos os outros espadachins da capital que procuravam única e exclusivamente a beleza em seus estilos. Esses quatro homens eram verdadeiros cavaleiros endurecidos através de incontáveis batalhas com os seres do Dark Territory.

Todavia, mesmo sendo impressionante, essa tática coordenada dos cavaleiros não deveria ser perfeita.

Vamos, Kirito! Você consegue!

Eugeo disso isso alto em sua mente, pois sua voz só emitiu alguns grunhidos.

Ele começou a lutar para poder gritar, sentia que sua língua e seus lábios estavam começando a se recuperarem do veneno.

Tinha que fazer a sua parte, começar a recitar o mais rápido possível o ritual sagrado para poder ajudar seu amigo. Eugeo movia desesperadamente os músculo de sua boca para ajudar a passar aquela rigidez anormal enquanto olhava fixamente para a batalha em sua frente.

Após repelir os quatro golpes, Kirito acabou errando sua aterrissagem no movimento final, caindo sobre as mãos.

Nesse momento a espada do último cavaleiro a se juntar na luta rugiu para cima do garoto logo após se recuperar do impacto que tinha sofrido com seu primeiro ataque repelido.

Kirito imediatamente dobrou seu torso para trás momentos antes da lâmina passar por ele e arrancar alguma mechas de cabelo.

Sim, mais um vez o guerreiro havia atacado com um golpe horizontal. Se o ataque fosse sempre assim, bastaria apenas se esquivar para cima ou para baixo, evitando o contato e não havendo a necessidade de interceptar com sua própria espada.

Porém, isso só daria certo se a esquiva fosse precedida por um contra-ataque antes que o adversário terminasse seu golpe. Pois do contrário, assim que escapasse do primeiro corte, haveria um breve momento para se recobrar e o segundo cavaleiro estaria lá esperando para terminar o serviço.

Ao que parecia, isso estava correto, pois assim que esquivou, apareceu o segundo guerreiro disposto a não dar esse tempo para Kirito se recuperar.

Quando o primeiro terminou de atacar, o próximo agilmente já estava a postos executando seu golpe. O garoto agilmente trocou a posição de sua lâmina e atacou na vertical com toda sua força…

“Cuid-…!”

Cuidado, foi o que Eugeo tentou gritar, ignorando a dor na garganta.

Porém, de nada adiantava gritar. Instintivamente, desviou o olhar, pois avaliando a posição de seu amigo, calculou que dessa vez ele não conseguiria desviar…

O cavaleiro que tinha feito o primeiro golpe e que acabava de terminar seu movimento se sacudiu violentamente e o motivo logo foi percebido.

Kirito estava deitado no chão, porém, tinha entrelaçado suas pernas ao redor do corpo do primeiro cavaleiro, feito uma espécie de chave de pernas, o arremessado sobre si.

Sem conseguir parar seu golpe em plena trajetória, o segundo cavaleiro acabou acertando a espada nas costas de seu companheiro. Que mesmo em choque, retirou a lâmina das costelas de seu aliado, mas não a tempo de se defender do ataque da espada negra vindo de baixo para cima.

Novamente Kirito fez uma estocada com extrema precisão atingindo os dois braços do guerreiro enquanto se levantava já em direção ao terceiro Integrity Knight, empurrando o corpo do que tinha caído sobre ele.

E como ele ainda estava um pouco enroscado com os dois cavaleiros, o terceiro não conseguiu atacar prontamente com medo de acertar seus companheiros.

Em virtude disso, o ataque coordenado do grupo treinado por Fanatio, o Four Oscliation Blades, foi completamente destruído.

Kirito, aproveitando-se dessa brecha, correu por entre os quatro cavaleiros atônitos, ignorando suas presenças e se lançou contra Fanatio que ainda estava recitando os comandos de sua arte de controle total.

Que tenha dado tempo!

Rezou Eugeo.

Enhance…!”

Gritou Fanatio.

“Uoooooohh!!”

Gritou Kirito com a espada erguida há certa distância. Não conseguiria percorrer o espaço que faltava daquela forma, mas contrariando a lógica, sua lâmina soltou um brilho verde-amarelado acompanhando a intensidade da voz do garoto.

Movimento secreto do Estilo Aincrad, Sonic Leap.

Era um corte vertical de um só golpe carregado de energia, semelhante ao Vertical em sua execução, porém, possuía uma capacidade de atingir o dobro do range instantaneamente.

Fanatio apontou sua espada para Kirito que avançava de maneira bestial em sua direção deixando um rastro de luz por onde passava.

Era improvável supor que uma espada tão fina pudesse parar um ataque daqueles. A pesada espada originada do Giga Cedro, que era uma classe acima da Blue Rose, não deveria ser parada assim tão facilmente, ainda mais sendo impulsionada a uma velocidade insana, mesclada com a técnica impecável de Kirito, algo assim era perfeitamente capaz de destruir completamente uma espada fina como aquela, talvez até três iguais de uma só vez.

Foi então que aconteceu, justo no momento em que o guerreiro vestido de negro estava a ponto de alcançar seu alvo…

Algo semelhante a um relâmpago saiu daquela espada extremamente fina.

Não, sendo mais exato, a lâmina se convertera no próprio raio branco azulado enquanto se estendia para frente como se fosse realmente o elemento da natureza.

O fino raio de luz perfurou o lado esquerdo do corpo de Kirito na altura do estômago sem fazer som algum e seguiu em um arco para cima até atingir o teto do salão causando uma pequena explosão. E isso tudo ocorreu em apenas um instante.

A trajetória do movimento secreto de Kirito havia sido alterada quando seu abdômen foi parcialmente atravessado, se limitando a atingir os adornos do capacete de Fanatio.

Apenas era possível ver o sangue fluindo da ferida de seu amigo. Eugeo não achava que um dano daquele tivesse baixado muito de sua vida, porém, Kirito seguia caído sobre seus joelhos.

Quando focou seu olhar, viu um pouco de fumaça saindo do pequeno buraco aberto na camisa de seu amigo.

Foi um ataque do tipo fogo? Mas… a luz que foi liberada da espada de Fanatio era branca com um tom meio azulada…”

Eugeo nunca tinha visto uma chama desse tipo antes.

Com um som extremamente baixo, a lâmina da espada, que agora era um raio de luz, aumentou novamente.

Se não fosse Kirito ter saltado para a direita imediatamente, aquela luz provavelmente iria perfurar sua perna. Como errou o alvo, atingiu o mármore do chão, criando outra explosão.

Assim que a luz se dissipou, o buraco estava incandescente com as bordas derretidas.

“Não… pode… ser!”

Eugeo disse com sua voz rouca.

O mármore utilizado para construir aquela catedral era da mais alta qualidade, igual ao dos muros imortais que dividiam Centoria Central formando uma gigantesca cruz a julgar pela cor branca e seu incrível brilho. Não era algo que pudesse ser derretido com chamas normais tão facilmente.

Ainda não conseguia acreditar no quão quente deveria ser aquele raio.

Na outra ocasião a pouco tempo atrás, mesmo com tamanhas chamas do Integrity Knight Deusobert, elas só foram capazes de queimar o tapete e chamuscar a superfície desse chão.

Em outras palavras, o Full Control Art de Fanatio era muito mais poderoso do que o de Deusobert, isto é, se a arte dele for realmente do elemento fogo.

Se era assim, então como a vida de Kirito não foi completamente zerada quando recebeu um golpe tão direto?

Não importava o que tinha feito, o fato é que ele continuava ativo e desviando constantemente dos raios lançados, enquanto Eugeo ficava apertando seu próprio punho de ansiedade.

Raios de luzes brilhavam a todo instante, cravando no chão, nas paredes e no teto, explodindo tudo ao menor toque conforme a espada de Fanatio perseguia aquela figura negra que se movia tão rápido que parecia ser apenas um borrão.

O detalhe mais apavorante dessa técnica, é que ela não tinha nenhum movimento prévio de carregamento. Simplesmente o Integrity Knight púrpura apontava a espada e o raio era disparado.

Eugeo não conseguia prever o momento em que o raio era disparado. Era tão terrível, que a sensação que ele tinha era que ao simples apontar da espada para o alvo, fazia com que esse explodisse, tal a rapidez e imprevisibilidade daquela habilidade.

Se fosse tentar traçar um paralelo, aquele raio deveria estar em uma categoria de magia arcana muito acima da que usava o Frost Scale Whip de Eldrie. Tão grande era a diferença que fazia aquele incrível Integrity Knight parecer uma criança diante disso.

Sem demonstrar nenhum sinal de quem iria parar, Fanatio continuava disparando aqueles raios em Kirito, que os desviava com movimentos semelhantes há uma dança.

Kirito conseguia evadir-se de cinco ou seis disparos praticamente de uma só vez, utilizando somente sua força física de maneira selvagem, sem tentar interceptar ou defender-se.

Porém, uma hora ele não iria ter tanta sorte…

E foi exatamente o que aconteceu, Fanatio disparou um chuva de sete raios com intervalos quase inexistentes e pôs um fim àquela caçada.

A ponta de seu pé foi atravessada em pleno ar, fazendo Kirito desabar no chão, caindo sobre seu ombro. Mas ainda assim, não parou de se mover, pois a ponta da espada do inimigo estava direcionada para sua cabeça.

Outro disparo foi feito e Kirito só teve tempo de mover sua cabeça centímetros para o lado, perdendo mais uns quantos fios de cabelos, derretidos instantaneamente ao roçar no raio.

“Ki…”

“rito…!!”

Eugeo, no momento em que foi gritar por seu amigo, percebeu que sua garganta não mais estava dormente. Agora deveria ser possível articular seus músculos o suficiente para completar o ritual.

Não tinha tempo para gritar, apenas concentrou toda sua força no abdômen e começou a recitar os comandos de sua arte em voz baixa para que os cavaleiros próximos não o escutassem.

System call…

Kirito tinha sido capaz de seguir lutando sozinho até aqui, portanto, agora estava na vez de Eugeo fazer algo e esse algo era carregar o Full Control Art como haviam combinado e deixá-lo preparado para a hora em que Kirito desse o sinal.

Com a mortal espada sempre apontada diretamente para Kirito, Fanatio, que estava quieto até agora, deu um suspiro e falou com a voz um pouco aborrecida.

“…Sou sempre advertido pelo Knight Commander nesses últimos cem anos, que ficar falando em momentos como esse é um péssimo hábito meu, mas… simplesmente não posso evitar, sinto um pouco de pena.

Pena por ver nos rostos de cada um dos que se depararam com a enorme prioridade de minha Heaven Piercing Sword e mostraram uma expressão incrédula, vazia e muito patética. Embora seja um pouco difícil de ver devido a sua agilidade, mas suponho que você também está fazendo essa mesma expressão, não é? Se perguntando o que é exatamente essa minha técnica e como ela pode ser tão facilmente utilizada para lhe encurralar.”

Parecia que os quatro cavaleiros de Fanatio também estavam se recuperando de seus ferimentos, pois mais uma vez se posicionavam ao redor de Kirito, tentando pegá-lo desprevenido, erguendo suas enormes espadas.

Nessa situação, era ainda mais difícil escapar dos ataques, porém, ajudava a deixar Fanatio mais à vontade para continuar falando.

Concentrando todas suas forças para não falhar no ritual, Eugeo aguardava o desfecho daquilo, ouvindo atentamente.

“Mesmo sendo um criminoso, creio que sabe a história dos espelhos aqui da capital, não é? Afinal, viveu algum tempo por aqui.”

Kirito foi pego de surpresa por essa pergunta estranha e repentina de Fanatio, franzindo a testa, se forçando para pensar enquanto suportava as dores.

Espelhos.

Por sua vez, Eugeo também começou a raciocinar sobre o assunto. Já havia vistos esses objetos na capital, porém, nunca soube de sua existência e outro lugar, em Rulid ou nas outras cidades pelas quais passou.

Mas no quarto do dormitório dos espadachins de elite em treinamento na academia havia um desses espelhos bem pequenos. Sempre achou aquela coisa um pouco misteriosa pois refletia muito mais vividamente as pessoas do que a superfície da água ou lâminas de metais.

E na verdade, Eugeo não gostava muito de se olhar nele por se achava um pouco bobo.

Com a espada preparada e apontada para Kirito, atento a qualquer movimentação, Fanatio revelou o segredo sem emoção alguma na voz.

“Entendo que não é algo muito comum devido ao seu alto valor, já que é fabricado com prata derretida de tal maneira a virar um cristal… acredito até que haja várias pessoas de fora da cidade que sequer sabem da existência desses objetos… uma ferramenta capaz de refletir com perfeição a luz das almas.

Veja se acompanha minha explicação… da razão pela qual a luz refletida se torna tão escaldante…

Trinta anos atrás, sua eminência, a Alto Ministro, confiscou todas moedas de prata e outros objetos do mesmo material e mandou que os fabricantes de vidro criassem mil painéis de cristal. Tudo isso para criar uma arte ofensiva que não necessitasse de comandos…

Sim, era um experimento para criar uma grande arma. Os mil espelhos dispostos em formato côncavo ficaram no pátio em frente à catedral, refletindo a luz das almas durante o verão e todos eles focando um único ponto, criando um raio infernal branco. Seu potencial era tanto que derreteu uma imensa rocha do tamanho de um homem em questão de minutos.”

“Arma… infernal… branco…?”

Eugeo não conseguia entender as palavras de Fanatio, porém, sabia por intuição de que se a Administrator estava envolvida, coisa boa não poderia ser. Afinal, era só lembrar do plano de criar duas garotinhas como assassinas de sangue frio e artes horríveis como a Ressurrection Art.

“No final do experimento, sua eminência julgou que a operação exigiria muito preparo para que fosse viável levar para o campo de batalha. Todavia, disse que seria uma pena desperdiçar todo aquele trabalho, então, utilizando seus milagres divinos, juntou todos os mil espelhos, os fundiu e criou uma única espada.

E essa é a história do nascimento desse instrumento sagrado, a Heaven Piercing Sword que vocês estão vendo. Compreendeu, meu caro criminoso? O que atravessou seu abdômen e seu pé, foi o próprio poder de Solus!”

As palavras do Integrity Knight estavam cheias de arrogância, tão carregadas que Eugeo quase se atrapalhou durante a sua evocação.

A luz de Solus concentrada por mil espelhos… então, essa era a verdadeira forma daquele raio de luz branco?

Era possível contra-atacar um elemento termal com um elemento criogênico, mas como combater um ataque de luz? Geralmente um golpe com esse elemento não tinha um poder muito ofensivo, pelo menos não até onde Eugeo conhecia.

O normal era usar a luz para criar um flash com o intuito de cegar o inimigo e conseguir uma aproximação. E a maneira de negar esse efeito, era criar o elemento contrário, o umbra. Porém, com o nível desse raio, ele poderia facilmente atravessar umas vinte barreiras de matéria escura.

Eugeo continuava a recitar o encantamento mesmo com um peso no coração. Felizmente tudo correu bem e ele finalmente alcançou a última linha.

O poder escondido dentro da Blue Rose Sword já estava pronto para ser liberado, bastando recitar as últimas palavras, ‘Enhance Armament’, mas só faria isso após o sinal de Kirito.

Fanatio parecia satisfeita, feliz em poder dizer tudo aquilo. De maneira que moveu a ponta da espada ligeiramente para frente, apontada diretamente para a cabeça de Kirito.

“Bem, Kirito não é? Compreendeu agora que o poder da minha espada pode obliterar completamente a sua vida em um simples piscar de olhos? Se entendeu isso, fique feliz! Pois permitirei um instante para que se arrependa de todos seus pecados e entregue sua alma aos três deuses, rogando por sua piedade. Se fizer isso, a minha luz espiritual irá purificá-lo, expurgando toda a sujeira de sua alma e lhe guiando para o mundo celestial.

Pronto?…

Adeus e até nunca mais, meu caro criminoso imaturo e idiota!”

A Heaven Piercing Sword brilhou deslumbrante mais uma vez, projetando um raio de luz que daria fim a vida de Kirito.

“Discharge!!!”

E no instante em que esse grito alcançou os ouvidos de Eugeo, aconteceu…

Uma fração ínfima de tempo antes da espada de Fanatio atingir seu brilho máximo, Kirito juntou suas duas mãos, com um som abafado, porém, muito grave e as projetou para frente.

Por um momento suas palmas estavam unidas como um só corpo, uma só… lâmina prateada.

Não, não era isso. Não era apenas uma lâmina de metal, aquela superfície tinha um nível perfeito de reflexão, mostrando nitidamente a imagem do capacete do cavaleiro a sua frente.

Eugeo focou o olhar e entendeu o que Kirito estava segurando um pouco antes de juntar as mãos. Eram elementos de diferentes tons…

Em sua mão direita eram elementos metálicos, usados para disparar pequenas lâminas ou criar algumas ferramentas simples. E na esquerda, concentrava um elemento cristalino. Era do tipo usado para criar barreiras praticamente invisíveis e as vezes até utensílios como copos e jarros…

Com esses materiais combinados era possível criar…

Um espelho.

A lança de luz, que carregava consigo um calor extremo, atingiu o espelho criados às pressas por Kirito, passou de prata para um tom alaranjado em um instante.

A vida das ferramentas criadas através dos elementos geralmente era bem curtas. Mesmo uma faca criada sendo igual externamente às outras fabricadas normalmente, sua durabilidade era de apenas poucas horas, enquanto as forjadas perdurariam dezenas ou centenas de anos.

Esse espelho não seria exceção, provavelmente iria se dissipar em pouquíssimo tempo, não sendo capaz de repelir aquele raio.

Como Eugeo previu, o objeto reflexivo sobreviveu menos de um décimo de segundo. O cristal e o metal derreteram em uma poça brilhante se dispersando no ar, enquanto a rajada mortal seguia diretamente para o peito de Kirito, com aproximadamente oitenta por cento de seu poder total.

Porém, o valor reduzido não foi desperdiçado por Kirito. Mesmo sendo quase nada, deu tempo para o garoto se esquivar para a esquerda, fazendo com que a luz apenas raspasse em suas roupas antes de se cravar e explodir na parede bem atrás dele.

Enquanto os vinte por cento restantes de luz capturada pelo espelho…

Foi repelido de volta à sua trajetória inicial, sendo desviado em poucos ângulos, atingindo uma pequena parte do capacete de Fanatio.

Não deve ter sido premeditado, mas como era de se esperar do segundo no comando, o Integrity Knight moveu rapidamente sua cabeça, evitando um golpe mais forte.

Seus reflexos eram tão ou mais a afiados do que os de Kirito.

Os adornos que restavam em seu capacete, umas asas na parte esquerda e um broche, foram completamente desintegrados com o impacto do raio de luz, soltando as amarras e fazendo o elmo se partir em dois na sequência.

Eugeo viu um cabelo longo surgir embaixo da proteção metálica, esvoçando pelo ar.

Era escuro como o cabelo de Kirito, porém, muito mais sedoso.  Ondulava e fluía lindamente pelos ombros, provavelmente aquela pessoa passava certo tempo cuidando dele a julgar por seu brilho e maciez.

Porque um cavaleiro perderia tempo…!?

Enquanto Eugeo se perguntava, conseguiu visualizar o rosto de Fanatio que tentava cobri-lo com sua mão esquerda e gritava:

“Você viu? Seu… maldito!!”

A voz era completamente diferente da de antes, aguda e refinada.

É uma mulher!?

Surpreso, quase que Eugeo falou em voz alta, cancelando o estado de carregamento de sua arte sagrada.

Percebendo isso, apertou bem os lábios para evitar fazer alguma besteira. Porém, parte de sua consciência seguia observando a figura de Fanatio.

Sua altura não diferia muito da de Kirito, sendo mais preciso, era até um pouco maior, mas assim como sua espada, sua cintura era relativamente mais fina do que a do seu amigo. Tirando isso, todas outras características as classificavam como sendo um homem.

Sword Art Online Alicization - Rising - Volume 12 - Integrity Knight Fanatio

Eles já haviam encontrado outros Integrity Knight do sexo feminino, como a Alice e duas garotinhas Linel e Fizel, de maneira que não era nada estranho haver mais.

Lembrando que a metade dos aprendizes da academia eram garotas como Tiezé e Ronye. E como o que interessava eram suas habilidades, realmente o sexo era o que menos importava.

De fato, o que impressionou Eugeo foi a forma como Fanatio agia e falava, sempre em um tom excessivamente masculino.

Pensou que talvez estivesse escondendo sua sexualidade por algum motivo, o que também justificava a ira estampada em seu rosto no momento em que fora exposto.

Enquanto ela tentava ocultar seu rosto, Kirito, que tinha caído com um joelho no chão, apagava uma pequena chama que estava incandescente em sua sobrancelha ao mesmo tempo em que observava curioso o rosto de seu oponente.

Percebendo os olhares, Fanatio voltou a falar:

“Vocês também estão fazendo essas malditas expressões, não é? Porque não segue com seu ataque? Ou até mesmo um criminoso, culpado de alta traição contra a igreja, irá se recusar a lutar a sério comigo só porque ficou sabendo que sou uma mulher?”

De certa forma essa pergunta era quase uma lamentação ditas com a voz distorcida cheia de rancor.

“Eu não sou humana… mesmo sendo uma Integrity Knight evocada do mundo celestial… sofro com o desdém de vocês, homens, sempre no instante em que ficam sabendo que sou mulher. Não importa se é entre meus companheiros… ou aquelas aberrações do mal, os Dark Knight.

Mas do que você está falando? Ninguém aqui está lhe menosprezando.”

Depois de dizer isso mentalmente, Eugeo pensou.

Já havia lutado muitas vezes contra mulheres durante o serviço na guarda de Zakkaria e também quando entrou na academia. Muitas dessas, eram muito mais fortes e habilidosas do que ele, o que acabou contabilizando algumas derrotas.

Após tantas lutas, Eugeo nunca menosprezou ou sequer pegou leve com seu oponente só por ele ser uma mulher. Para falar a verdade, nunca passou esse tipo de pensamento em sua mente, pois no campo de batalha o que importa é ser forte e isso sempre bastou.

Se bem que… sempre foram batalhas do tipo primeiro golpe, nunca teve uma luta real de vida e morte… será que ele realmente teria coragem de aniquilar seu oponente nessas circunstâncias?

Enquanto Eugeo se perdia em pensamentos desse tipo pela primeira vez, Kirito, que estava ajoelhado, de repente saltou deslocando uma grande quantidade de ar, se impulsionando violentamente para frente.

Ele acabara de efetuar um golpe vindo de baixo para cima desde a sua direita, sem nenhum truque ou movimento secreto, um simples, porém poderoso, golpe físico.

A lâmina se moveu a uma velocidade terrível, onde sequer era possível focalizar a espada, se tornando apenas um borrão escuro.

No estado de espírito que Fanatio estava, foi realmente um milagre ter conseguido se defender do golpe.

“GAANN!!”

O barulho do impacto reverberou pelo salão, jogando faíscas para cima e iluminando os rostos dos dois guerreiros.

Fanatio, que habilidosamente tinha aparado o golpe de Kirito, não conseguiu absorver a força da carga lançada e foi forçada a dar vários passos para trás.

Kirito finalmente tinha entrado no alcance da Integrity Knight, juntando as duas espadas enquanto prosseguia fazendo força em sua lâmina, empurrando o leve corpo da mulher cavaleiro. Enquanto fazia isso, o joelho de Fanatio, coberto com a grossa armadura, começou a se dobrar.

Então, Kirito aproximou seu rosto do rosto de Fanatio e disse baixinho:

“Certo, então isso explica essa espada e habilidade. É somente para esconder que é uma mulher… não estou certo, digníssima princesinha Fanatio?”

“S-Seu… Seu… Seu desgraçado!!!”

O grito saiu como o de uma criança birrenta e mimada enquanto Fanatio usava todas suas forças para continuar empurrando sua espada contra a outra.

Eugeo olhou em volta e percebeu que os quatro cavaleiros estavam parados, sem ação. Provavelmente nem eles conheciam o rosto de sua mestra.

As duas garotinhas caídas ao lado sequer esboçaram reação, mas possivelmente era por causa do efeito do veneno ainda ativo.

Os demais guerreiros permaneceram apenas olhando a batalha entre Fanatio e Kirito sem demonstrarem nenhuma intenção de interferir.

Com as espadas coladas, era possível perceber que Kirito ganhava tanto em peso corporal quanto no peso da espada, porém, mesmo após ser empurrada para trás, Fanatio não mostrou nenhum sinal de afrouxar a tremenda pressão sobrenatural que exercia com seus finos braços.

Então, Kirito mais uma vez falou:

“Antes de continuar, escute o que tenho a dizer primeiro!

Na verdade eu estou surpreso é em como o poder de sua espada decaiu desde que seu capacete se partiu e você começou com todo esse escândalo.

Você vem escondendo o rosto, escondendo os movimentos da sua espada… não percebeu ainda? Você tem que ser verdadeira consigo mesma.”

“Ca… Cale-se! Vou te matar…! Não importa como, vou te matar de qualquer jeito…!!”

“Certo, não espero menos do que isso e é o que farei também. E já aviso, não tenho intenção nenhuma de pegar leve contigo só porque é uma mulher. Venho perdendo sempre para uma certa espadachim há muito tempo, creio que já esteja na hora de revidar.”

Era verdade que Kirito tinha sido derrotado por Sortiliena, a quem servia como ajudante, várias vezes até onde Eugeo sabia, mas o que ele não sabia era que seu amigo não estava se referindo aos treinamentos da academia, e sim que ele havia perdido verdadeiramente para uma espadachim em um outro lugar muito distante em um combate real em um passado remoto… a garota mais forte de todas…

 

O CAPÍTULO MAIS COMPLICADO E POLÊMICO ATÉ AGORA.

ATÉ SEMANA QUE VEM 😉

Sword Art Online – Alicization Rising

Não deixem de curtir Fan Page Sword Art Online Alicization – Light novel em Português

Também estamos no Tumblr e no Pinterest

Música do Tan tan-tan-tan, tan-tan-tan-tan-tan-tan!!!