Sword Art Online Alicization Beginning em Português – Underworld – Parte 6 – Final

Arco: Alicization

Underworld – Parte 6

Sword Art Online - Alicization Beginning - Underword
Os horizontes se abrem. Underworld irá se revelar.

O clima estava maravilhoso na manhã seguinte.

Sentindo o peso da cesta de comida que Selka havia feito para nós, rumamos para o sul, pelo caminho que demoraríamos muito para rever.

Quando chegamos no cruzamento que levava à trilha da entrada floresta onde antes ficava o Giga Cedro, vi um ancião parado ali. O semblante envelhecido, cheio de rugas estava coberto por um grande bigode branco, porém sua postura era ereta e tinha um intenso brilho no olhar enquanto me encarava.

E ao ver aquele velho, Eugeo deu um largo sorriso e correu em sua direção.

“Senhor Garita! Que bom que esteja aqui, fiquei com medo de não poder lhe encontrar.”

Lembrei que já tinha ouvido aquele nome antes. Era o lenhador predecessor da Tarefa Sagrada para cortar o Giga Cedro.

Um suave sorriso surgiu debaixo do bigode do ancião Garita enquanto colocava as mãos nos ombros de Eugeo.

“Eugeo, realmente você conseguiu cortar o Giga Cedro, do qual só pude fazer um corte de mais ou menos um dedo de profundidade… Será que poderia me contar como fez?”

“Bem…, foi essa espada que…”

Eugeo foi tirando a Blue Rose Sword da bainha, mas se deteve e virou para mim e disse ao velho:

“Mas que nada, foi… tudo graças ao meu amigo. Seu nome é Kirito. Ele é realmente um cara maluco.”

Fiz um cumprimento com a cabeça enquanto pensava:

Mas que raios de apresentação foi essa?

O ancião Garita veio em minha direção e parou na minha frente, me encarando com aqueles olhos afiados. Só para depois dar um sorriso e dizer:

“Então é você o ‘Garoto perdido de Vector’, hein? Mas que pessoa tão intrigante.”

Era a primeira vez que se referiam a mim dessa forma, enquanto fiquei tentando entender o significado daquelas palavras, o ancião apontou para a floresta e continuou falando.

“Bom, lamento ter interferido com sua tão esperada viagem, mas será que vocês poderiam vir comigo só um momento? Preciso que façam algo. Será bem rápido.”

“E-Err… Bom, tudo bem… não é, Kirito?”

Concordei com a cabeça, já que não havia nenhuma razão em particular para negar esse pedido. O velho então deu um sorriso, nos agradeceu e começou a entrar na floresta.

Apesar de já ter passado por esse caminho várias vezes nessas últimas semanas, de alguma forma, me senti nostálgico. Seguimos caminhando por uns vinte minutos até chegar em uma clareira.

O governante desde muito tempo da floresta, que era tão alto a ponto de cobrir quase toda a vista dos céus, agora era somente um corpo jogado no chão.

Incrivelmente, já era possível notar que algumas finas ervas já começavam a tomar conta de sua casca negra. Em um futuro próximo, esse enorme titã irá se decompor e regressará a terra…

“… O que houve? Aconteceu algo com o Giga Cedro, senhor Garita?”

Ele não respondeu as perguntas de Eugeo. Apenas caminhou até onde estava os galhos da imensa copa caída. O seguimos apressados e nos deparamos com um labirinto de raízes e um emaralhado de galhos criados pela queda que acabou levando várias outras árvores junto com ele.

Cruzamos cuidadosamente para não nos machucarmos e constatamos que mesmo no chão, até os galhos mais finos não demonstravam sequer sinais de dano. Inclusive alguns desses galhos ficaram encravados nas rochas que haviam por ali e muitos deles até as partiram. Sua residência e dureza eram realmente impressionantes.

Inevitavelmente acabamos nos arranhando, pois raspar naquelas folhas era como se rasgar em arame farpado. Chegamos enfim ao lado do velho Garita que estava parado, completamente imóvel.

Enquanto limpava o suor da testa, Eugeo falou em tom de queixa.

“Por quê exatamente veio aqui?”

“Por causa disso!”

O ancião apontava para uma parte do caído Giga Cedro, para o ponto mais alto de sua copa. Era um galho, que ainda parecia brotar, seu tamanho era bem consideravel e sua ponta de aparência extremamente afiada, com se fosse uma espada.

“O que tem de especial naquele galho?”

Quando perguntei isso, Garita tocou a copa com a mão e disse:

“De todos os galho do Giga Cedro, este foi o que mais recebeu as bênçãos de Solus. Sempre esteve ali, no alto, sendo o primeiro a se fartar com tudo que o Deus Solus oferecia.

Agora, use essa espada e corte ele. Mas terá que ser em um só golpe, pois senão poderá danificá-lo.”

Apontou para uma determinada parte, mais ou menos um metro e vinte a partir da ponta e retrocedeu alguns passos.

Eugeo e eu nos olhamos e concordamos. Depois de pegar a cesta de comida, também me afastei.

Quando a Blue Rose Sword foi desembainhada, brilhou fortemente sob a luz do sol, soltando raios azulados que fez o velho Garita suspirar.

Quem sabe se eu tivesse essa espada quando jovem, também conseguiria derrotar esse gigante…

Foi o que achei que leria nas expressões daquele velho, porém só vi uma calma serena emanando dele.

Mesmo Eugeo tendo preparado o golpe, não se moveu. Percebi uma leve tremida na ponta da espada. Demonstrando que ele estava um pouco indeciso. Talvez estivesse pensando que mesmo sendo um galho, ele ainda era muito grosso para ser cortado com apenas um golpe.

Me aproximei.

“Eugeo, me deixe tentar.”

A medida que levei a mão adiante, Eugeo concordou obedientemente e me passou a espada de bom grado. Depois de receber a cesta, foi para o lado de Garita.

Olhei para o galho negro sem pensar em nada, levantei a espada até em cima e imediatamente a baixei.

Um golpe limpo, com um som metálico alto e claro despreendido à uma grande velocidade. Logo após a lâmina passar, o grande galho se desprendeu e saiu voando. Consegui segurá-lo enquanto ainda girava no ar com a minha mãe esquerda. Estava frio como gelo e perdi um pouco o equilíbrio devido ao seu grande peso.

Depois voltei e entreguei a espada para Eugeo e o galho para o velho Garita.

“Espere um instante.”

Enquanto dizia isso, retirou de seu casaco uma grossa manta e envolveu o galho com ela para logo depois amarrá-lo com um corda de couro que tinha no bolso.

“Agora sim. Quando chegar na capital, Centoria, leve esse galho para o sétimo distrito no norte e entregue-o para um artesão chamado Sadre, ele tem uma loja nesse local.

Será capaz de produzir uma poderosa espada com esse galho e que possivelmente fará frente à essa magnífica espada azul prateada, tanto em beleza quanto em poder.”

“S-Sério, senhor Garita !? Isso será maravilhoso, já estava preocupado como iríamos fazer, já que somos dois e só tinha uma espada. Não é incrível, Kirito?”

Ao ouvir o entusiasmo de Eugeo, só podia responder sorrindo:

“Sim, incrível!”

E enquanto isso, sentia aquele galho se tornar levemente mais pesado.

O velho nos deu um sorriso enquanto o agradecíamos.

“Esse é o meu presente de despedida. Tenham cuidado no caminho que vão seguir. Pois hoje em dia, não há mais somente deuses bonzinhos por aí reinando nesse mundo… Ficarei aqui mais um pouco, observando essa árvore.

Adeus, Eugeo e jovem viajante.”

Depois de seguir pela trilha e sair no caminho principal novamente, o clima começou a mudar um pouco, percebemos algumas nuvens escuras se aproximando.

“O ar está ficando um pouco mais úmido. Vamos nos apressar.”

“… Está certo, vamos!”

Respondi à Eugeo enquanto reforçava o nó da corda de couro que amarrava o galho do Giga Cedro em minhas costas. Começamos a ouvir os trovões ao longe, ressoando com o galho junto a mim e um sentimento me veio a mente.

Um par de espadas.

Será isso algum tipo de sinal? Uma pista para o futuro?

Será que não deveria enterrar esse galho em alguma parte da floresta?

Fiquei pensando nisso enquanto sentia alguns calafrios.

Mas, porque eu faria isso? E porque estou ficando apreensivo? Não consigo entender…

“Ei! Vamos de uma vez, Kirito!”

Levantei minha cabeça e vi o rosto de Eugeo, com um largo e brilhante sorriso, o qual estava pronto para enfrentar um mundo totalmente desconhecido.

“Muito bem, vamos lá!”

Havíamos nos conhecido a tão pouco tempo, mas por alguma razão, sentia como se tivesse sido meu melhor amigo desde sempre.

Caminhei ao seu lado pela estrada que ia para o sul, até o coração de Underworld, onde estavam todas as respostas e recompensas nos esperando.

 

FIM DO VOLUME 9

 

Agradeço que tenham me acompanhado até aqui!

Semana que vem entraremos em nova fase, o volume 10 vem aí! E como o nome já diz, será pura correria.

Sword Art Online – Alicization Running

Não deixem de curtir Fan Page Sword Art Online Alicization – Light novel em Português

Até!

Bônus:

Escutem essa trilha ao final da leitura 😉

https://www.youtube.com/watch?v=qvKNHvu4G9s